Tecnologia do Blogger.

Archive for Setembro 2010

O esclarecimento do Conselho Decorativo.


NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Conselho Deliberativo do Avaí Futebol Clube vem a público, após denúncia de número expressivo de seus Conselheiros e Sócios, esclarecer que, uma pessoa buscando benefícios eleitorais distribuiu material publicitário de campanha, que vincula determinado candidato, fez uso indevido e não autorizado da marca Avaí.

Comunicamos que este Conselho Deliberativo repudia veementemente tal atitude como utilização de seu símbolo e marca.

Informamos ainda, que tal assunto será tratado na próxima reunião deste Conselho, por violar o artigo 94 do estatuto do clube. As atitudes cabíveis serão tomadas.

Conselho Deliberativo do Avaí Futebol Clube

Primeiro, a afronta. Segundo, o descaso. Em seguida, a última gota de esperança.

Até agora, esta é a ordem dos fatos com relação à desastrosa propaganda eleitoral envolvendo a marca Avaí. Destaco em negrito a palavra marca pois este foi o termo utilizado na Nota de Esclarecimento do Conselho Decorativo.


Desde já, ressalto que está é uma último gota de esperança, mas de uma esperança xoxa. É, mo quirido, daquelas que a gente guarda só pra poder se animar um pouquinho quando as coisas ficam difíceis.

Sobre o caso, surgem novos fatos, um deles bastante relevante: a Federação Catarinense de Futebol possui a relação completa dos sócios de cada clube do Estado. Talvez esta seja uma informação que captei de maneira errada, mas foi o que
entendi: o vazamento das informações acerca de sócios de Avaí e Figueirense pode ter acontecido na FCF.

Falta explicar ainda as ridículas notas oficiais publicadas nos sites de Avaí e Figueirense - tão semelhantes que poderiam ter sido escritas pela mesma pessoa. Nenhum dos dois clubes estaria disposto a comprar a briga com a FCF, se ela tiver sido a culpada pelo crime, houve conivência dos clubes (que agora estariam tirando "os seus" da reta) ou simplesmente há uma nuvem de fumaça neste caso que seja tão espessa para as Diretorias quanto é para nós?

Levando em conta as posições políticas dos Presidentes dos clubes da Capital (declaradas nas tais propagandas) e o que já conhecemos sobre a vergonhosa Federação Catarinense de Futebol, o que menos se espera é que o acontecimento tenha sido realmente alvo de surpresa nas altas (huahaua) cúpulas dos envolvidos.

Resta agora ao Conselho Decorativo fazer o que não faz há muito tempo: levantar a bola e matar no peito um real esclarecimento sobre o ocorre embaixo das arquibancadas do Templo Sagrado do Futebol no Carianos. Estamos todos ansiosos por gol - aquilo que o Conselho não marca desde consentiu com a Jenial ideia de afastar o torcedor do seu Clube, transformar a Ressacada numa casa de espetáculos e estabelecer uma patética elite azul e branca. Que não existe frio, calor ou qualquer desculpa para que se adie uma reunião de vital importância para o Avaí, novamente.

Deposito confiança no Conselho Decorativo para que nossa honra seja defendida. Ao menos cara de palhaço eu já tenho.
Comente, discuta, discorde, concorde, só não baixe o nível e nem deixe de comentar! O nariz de palhaço é de quem servir no nariz.

Mudanças no blog!

Como mencionei em minha última postagem, estou de saída do blog VidAvaí. Gostaria de agradecer a todos os amigos do blog - Rafael, Educa, Duda, Marcelo, Fernando, Douglas, grandes companheiros e grandes avaianos - e a todos os amigos que interagiam nos comentários ou aos leitores anônimos que se interessavam por minhas postagens por aqui.

Continuarei a me dedicar exclusivamente a fatos e personagens avaianos no Blog Memória Avaiana (ok, o título não é lá muito criativo, mas é autoexplicativo!). O novo blog não terá postagens sobre opinião, será dedicado apenas a memória e a história avaiana, com Por onde anda, Jogos Inesquecíveis e outros temas correlatos.

O motivo é simples: falta de estômago para falar sobre o presente, embora, paradoxalmente, estejamos no melhor momento da história do clube. Minha saúde agradece.

Todo o material histórico publicado originalmente por aqui foi transposto para o Blog Memória Avaiana. O novo blog ainda está em construção, mas até a semana que vem ele entra totalmente nos eixos (obrigado, Rafael!). As antigas postagens com teor histórico do VidAvaí serão gradualmente apagadas, para que eu possa administrar os comentários sobre os textos antigos diretamente via novo blog. Nada será perdido, afinal, todo o material já foi exportado para o Blog Memória Avaiana.

Espero reencontá-los por lá para tomarmos um aparadinho com farofa de banana! Todos serão bem vindos! No mais, obrigado novamente a todos os grandes amigos que fiz aqui e bola pra frente!

Abraços e até!
Tag : ,

Não vamos ficar calados!

Faz tempo que não escrevo aqui, mesmo tendo sido repreendido pelos colegas algumas vezes. Como já disse para o Felipe, também ando de saco cheio dessa politicagem que se tornou o futebol. Mas dessa vez, não tive como resistir nem ficar quieto.

O post do Felipe falou o que eu queria dizer, com sobras. Me engajo nessa luta que espero não seja solitária. Vamos parar com essa PALHAÇADA de achar que todos os avaianos são burros e mansos cordeirinhos. Que basta uma palavra do tal "blog oficial" que toda e qualquer opinião contrária cai por terra. Que o texto de alguém com parentes e influência dentro das hostes avaianas vale mais do que o nosso, torcedores "mortais".

Hipocrisia é pouco. Por favor, não afrontem a nossa inteligência. Desprezo o nosso maior rival e torço contra eles sempre, com todas as minhas forças. E, sempre que posso, aproveito para dar uma "gozadinha" nos adversários. Mas não tenho coragem de criticar um determinado comportamento do lado de lá e depois, quando acontece A MESMA coisa com o Avaí, achar normal e que está tudo bem. Fazer isso é chamar o torcedor avaiano de BURRO e isso o VidAvaí não faz. Os colaboradores podem ter opiniões divergentes, como de fato tem (e que já geraram discussões homéricas). Mas não afrontamos a inteligência da massa avaiana.

Quero destacar um ponto do excelente texto do Felipe: "Defender o Avaí é justo e louvável. Ignorar tramóias de bastidores para poder seguir em frente às vezes é necessário e o silêncio é compreensível. Mas, vir a público se fazer de imaculado é hipócrita e desprezível. Para quem critica tanto a soberba da mídia e do outro lado da ponte, falta espelho em casa."

Quero repetir isso: hipócrita e desprezível. Então, aquela notinha mixuruca publicada ontem resolveu a questão? NÃO, pra mim NÃO RESOLVEU. Quero que o Avaí se manifeste OFICIALMENTE sobre como os dados cadastrais de seus associados foram parar na mão de terceiros. No mínimo, que faça uma queixa-crime que resulte em um inquérito policial. ALGUÉM precisa ser punido exemplarmente. Chega de passar a mão na cabeça de parentes e "amiguinhos", aqueles mesmos que vendem suas opiniões em troca de um pastel e um lugar no camarote. Estão agora vendendo informações dos sócios? Se não foi de dentro do Avaí, que se descubra de onde saiu isso. E pra ontem!

Não custa lembrar que o Avaí é MUITO MAIOR do que as pessoas que lá estão. Não vamos concordar com esse joguinho de usar panos quentes para esconder as cagadas internas. NÃO VAMOS FICAR CALADOS! E contamos com você, VERDADEIRO torcedor avaiano (não aqueles 300 "amiguinhos" do Presidente) para que se junte a nós. Queremos respostas. Queremos esclarecimentos, sem enrolação!
Tag : ,

Últimas palavras

Ao contrário do que disse o blog oficial da diretoria avaiana (aquele que some quando o Avaí enxota os sócios da Ressacada para arrendá-la para a RBS e reaparece quando o time vence 4 seguidas querendo dar uma de esperto), a Nota Oficial lançada ontem pelo Avaí não esclarece todos os fatos.

Basta ler com inteligencia a nota: ela diz claramente que o Avaí não autorizou e não autoriza a utilização do escudo oficial ou foto do presidente para a veiculação de campanha eleitoral. Diz ainda que tomará as providências necessárias para coibir o mau uso de seus símbolos ou vinculação equivocada de seu nome.

Mas, em momento algum "tudo foi esclarecido", afinal, como o candidato teve acesso aos endereços dos sócios avaianos? A nota não faz menção ao fato e não diz que buscará descobrir o responsável. Logo, imagino que a diretoria não esteja preocupada com o sigilo dos dados que eu, como sócio do Avaí, forneci apenas ao Avaí Futebol Clube.

Como já disse aqui, não concordo com a posição radical que o Rafael externou aqui no blog e já coloquei minha opinião sobre o assunto. No entanto, os endereços dos sócios avaianos foram obviamente violados de alguma forma, seja com a conivência da diretoria ou não.

Não acredito que a diretoria avaiana tenha a cara de pau de simplesmente fornecer os endereços dos sócios ao candidato e não tenho motivos para duvidar disto, mas de alguma forma os endereços foram violados: foi alguém de dentro do clube? Foi a Avaistore? Foram os sócios com débito em conta bancária? Foram os sócios com débito na conta de luz? Foi do cadastro de alguma parceira comercial do Avaí?

Alguém forneceu e num local sério o fato seria investigado. O Avaí, se for sério, não se omitirá na investigação - como se omitiu na Nota Oficial. No entanto, o mais provável é que o assunto morra por aqui, afinal, não devem ser feridas sociabilidades com políticos em época de Copa do Mundo e duplicação da Diomício Freitas, não é mesmo?

Falta de inteligência é acreditar que o torcedor avaiano não tem capacidade de discernir o que acontece ao seu redor. Aliás, esse é o principal erro da diretoria avaiana em 2010 e que o seu blog oficial reproduz: achar que o torcedor é um estúpido levado por qualquer meia dúzia de palavras, como na última reunião entre a diretoria avaiana e torcedores avaianos, um teatrinho de quinta categoria capitaneado por Tullo Cavallazzi Filho, Nerto Laudelino e Nilton Macedo Machado, que insistiam a todo momento em tirar os seus da reta.

Já disse que não concordo com o Rafael, mas também não posso concordar com quem vive reclamando da RBS mas se cala quando o Avaí arrenda estádio traindo os sócios, quando faz de Paulo Brito um convidado de honra, quando jornalista amiguinho de Podcast chama jogador de "safado" e agora finge não ter ouvido. E no final da história sempre quer se passar pela imaculada voz da razão, menosprezando vozes destoantes.

A minha opinião é que como o assunto morrerá por aqui, cada avaiano - que não são um bando de idiotas, como querem fazer parecer - terá que ter a sua opinião sobre o assunto e defendê-la como bem achar melhor. Há menos idiotas nas arquibancadas do que imagina certa parcela avaiana que se acha "elitizada" e cujo ego acredita que um blog é o farol da salvação das bestas.

Acharam que os "avaianos sem inteligência" engoliriam toda e qualquer ação da diretoria em nome do "Vamô, vamô Avaí" e se deram mal. Querem se fazer de sérios e donos da razão, mas se calam quando conveniente. Querem bancar os santos, mas não escreveram uma linha quando a diretoria avaiana foi conivente com desmandos recentes da FCF, como o escândalo dos sorteios das arbitragens. Adora crucificar Silas, mas se cala quando o Avaí faz o mesmo com o Duque de Caxias.

Dizem que "não é fácil fazer futebol em Florianópolis". Com certeza não é. Mas, fica mais difícil quando os "elitizados" julgam que a plebe rude é burra e incapaz de perceber os jogos de poder dos bastidores.

Se não há como entrar no jogo sem sujar as mãos, fica melhor apenas silenciar sobre determinados fatos e não querer vir a público bancar os imaculados. O silêncio pode ser mais honesto.

Foi por esse motivo que há um tempo atrás jurei que não voltaria a escrever neste blog assuntos opinativos e me concentraria apenas na história avaiana. Falta estômago para discutir assuntos que vão além do "O Avaí vai jogar, eu vou!".

Tô fora, cansei da blogosfera ou pelo menos desse formato. Como diz o Marcelo, quero meu futebol de volta, subir nas arquibancadas, torcer e ir pra casa. Relembrar a memória do clube e dormir.

Defender o Avaí é justo e louvável. Ignorar tramóias de bastidores para poder seguir em frente às vezes é necessário e o silêncio é compreensível. Mas, vir a público se fazer de imaculado é hipócrita e desprezível. Para quem critica tanto a soberba da mídia e do outro lado da ponte, falta espelho em casa.
Tag : ,

Nota Oficial do Avaí

Com relação ao texto que o nosso amigo e "mané irado" Rafael Eleutério postou aqui no blog questionando o vínculo do distintivo avaiano a propaganda eleitoral, o Avaí Futebol Clube informa oficialmente o seguinte:

O Avaí Futebol Clube vem a público informar que não autorizou e não autoriza a utilização do escudo oficial ou foto do presidente para a veiculação de campanha eleitoral.

Informa, ainda, que o clube, na forma de seu estatuto, não tem qualquer vinculação político-partidária e tomará providências para coibir o mau uso de seus símbolos ou vinculação equivocada de seu nome.

Embora todas as colocações do Rafael tenham sido pertinentes (o uso indevido do símbolo máximo avaiano e a aparente utilização da mala direta com os endereço dos sócios) não compactuo totalmente da opinião extremada do Rafael. Cada membro do VidAvaí (e somos em sete!) pode ter a sua opinião distinta.

O mundo da politica - especialmente em período eleitoral - já não deve surpreender em nada qualquer cidadão brasileiro, muito menos candidatos querendo colar seu nome a agremiações populares como Avaí e Figueirense. Aliás, historicamente isso sempre foi muito comum.

Óbvio que sou totalmente contra a vinculação direta do Avaí com qualquer tipo de lobby eleitoral, ou a utilização indevida da mala direta dos sócios (que além de antiético, seria crime), mas antes de acusar alguém, torna-se necessário apurar se este vínculo se deu com autorização e anuência de membros das diretorias de ambos os clubes.

Também não sejamos ingênuos: caso os membros da diretoria de Avaí e Figueirense tivessem ciência da atitude do canditado ou tivessem fornecido a mala direta de endereço dos sócios, nunca admitiriam em público.

Sou crítico de muitas atitudes da diretoria em 2010, no entanto, neste caso, o fato é que oficialmente houve uma negativa por parte da diretoria avaiana e, à princípio, não vejo razão para duvidar das suas palavras oficiais. in dubio pro reo, não é assim que se diz?

As críticas mais contundentes devem ser feitas a partir do aparecimento das provas. Como neste caso ninguém investigará nada (especialmente o fato do candidato obter lista de endereços de sócios) e não acontecerá nada além desta minúscula polêmica bloguística, cabe ao eleitor - e a cada avaiano, especificamente - fazer as devidas distinções e o devido julgamento da atitude do candidato em questão, dia 03 de outubro, nas urnas.
Tag : ,

Mala-direta do Avaí e o modelo do blog.

Fotomontagem: Chuleta Avaiana

Alguns leitores do VidAvaí questionaram a postura do texto "Uma afronta a todos os avaianos".
Alguns questionamenos e colocações relevantes foram colocados no corpo do texto como atualizações e nos comentários a discussão continuou se desenrolando com melhor embasamento mesmo por parte daqueles que chegavam sem ter lido todos os comentários anteriores.

É este tipo de experiência que teremos aqui, mas de maneira mais aprofundada. É ver para saber no que vai dar! Confere lá o post e vê se volta aqui amanhã!

Ah, aproveita e faz como o Felipe Matos ali do lado: vira seguidor do blog, mo quirido!

Abraço
Tag : ,

Inaugurando o blog.

Não sei quanto tempo vai durar essa experiência, mas prometo: esse blog será a extensão do meu Twitter e uma semente, uma nova maneira de se fazer blog.

Prefiro escrever o que for mais longo aqui, afinal no VidAvaí as minhas opiniões (geralmente radicais) poderiam ser confundidas com as dos outros integrantes do blog. Mas não me prenderei ao assunto Avaí somente.

O nome e o endereço do blog foram tirados de uma postagem do Felipe. Nem sei gosto ou não da alcunha, mas, de fato, o manezinho é um sujeito que fala rápido - no meu caso, falo muito quando ainda é cedo demais. Por isso, volta e meia volto a discorrer sobre um mesmo assunto já tratado anteriormente.

Pode-se dizer de tudo: que sou equivocado, que sou grosseiro ou indelicado, menos que virei aqui falar como o dono da verdade. Minhas opiniões mudam assim como o mundo gira. Espero que as suas reflexões e opiniões ajudem a moldar o pensamento inicial que dispararei aqui sobre as novidades do mundo.

Conforme os comentários forem sendo considerados relevantes para a discussão, irei os colocando na postagem em forma de atualização e assim os leitores de primeira viagem naquela postagem poderão saber em que estágio estamos na discussão.

É uma maneira de interagir que ainda não testamos na blogosfera avaiana, por exemplo. Por quê não experimentar?

Abraço!
Tag : ,

Uma afronta a todos os avaianos.

Foto: Blog Alma Azurra

Você, torcedor, concordou com a colocação do brasão do Avaí na propaganda política? Você, sócio, que está legalmente ligado ao Avaí Futebol Clube, concordou com a utilização do símbolo da Instituição sem fins lucrativos e/ou políticos que é o nosso Clube?

Alguém foi perguntado ou consultado sobre qual é o partido e qual é o candidato do Avaí ao governo?

A partir de hoje, somente volto a a apoiar a Diretoria do Avaí Futebol Clube quando o senhor João Nilson Zunino deixar o comando do NOSSO clube. Isso é demais para mim, foi a gota d'água. Que sejamos campeões mundiais, minha opinião sobre esta Diretoria continuará a mesma: uma vergonha para a nação azul-e-branca.

O Avaí virou um feudo. Definitivamente, não representa mais uma nação. A prova está na sua caixa de correios.

Atualização 26/09/2010 (13:37h):

Do Estatuto do Clube:
Art. 94. É expressamente proibido utilizar a sede ou dependências do Clube para propaganda ou difusão de quaisquer idéias políticas ou religiosas.
Utilizar o escudo do clube em propaganda polítcia é uma ideia tão absurda que o Estatuto não a prevê. Mas não é difícil deduzir o que pensariam sobre isso aqueles que o escreveram.

É impossível negar o envolvimento da diretoria, haja vista que todos os sócios receberam ou receberão a propaganda. Assim como aconteceu com os sócios do co-irmão do Estreito.

Atualização 26/09/2010 (14:20h), com alguns pontos de vistas e informações para acrescentar à discussão:

Comentário de Vandrei Bion (assessor de comunicação do Presidente Zunino):
"O presidente não autorizou a exposição da imagem dele em qualquer campanha. Está chateado com o que aconteceu e tem ciência do que determina o estatuto do clube. As medidas cabíveis estão sendo tomadas. Vale lembrar que o mesmo ato foi feito também no outro lado da ponte. Mesmo sendo torcedor do Figueirense, o candidato não pode ter apoio de ninguém pois os estatutos são claros."
Comentários de CristianTM:
"A história merece um esclarecimento com serenidade, Rafael.

Me custa acreditar que se teria uma atitude leviana de abusar da imagem do clube em prol de um determinado candidato. Me parece bem mais provável que foi um abuso do candidato mesmo. Mas cabe esclarecer e investigar antes de declarações fortes como a dada, de pedir a "cabeça" do presidente (...) Quanto ao recebimento... bom, qualquer um de muitos departamentos do Avaí ou empresas associadas poderia ter passado informações privilegiadas e indevidas, como listas de email. Só que eu não recebi nada ainda, cabe dizer. A lista pode ser de outra fonte que não o Avaí."
Comentário de Mauro Canto:

Que imagem linda!

Vamos engendrar uma campanha contra esse imbecil!"
________________________________________________________________________

*esta não é, necessariamente, a opinião de todos os blogueiros do VidAvaí.


Tag : ,

Blues etílicos!

Hoje, o Avaí é refém de seus jogadores.

O jogo de ontem é um exemplo de que quando o elenco avaiano quer jogar, ele não possui futebol para ficar 11 jogos sem vitórias. Esse time, motivado e com a garra de domingo, talvez não fosse campeão brasileiro, mas brigaria na parte de cima da tabela.

O grupo de jogadores que derrubou Lopes é o mesmo grupo que a cada gol contra o Ceará foi comemorar com Edson Neguinho, fortalecendo o amigo interino e dando um recado claro a diretoria: "não queremos um novo técnico".

Após o "planejamento" avaiano reuní-los num mesmo time, esses jogadores já demonstraram o que são capazes de fazer quando motivados e o que são capazes de fazer quando estão "descontentes".
E esse "fenômeno" da interinidade não é privilégio avaiano. Após o sucesso de Andrade e Jorginho em 2009, basta ver quantos times estão investindo em seus "interinos". Mas, só terão sucesso quando esta for uma opção dos jogadores, estes seres que movem uma equipe, que estão diretamente em campo, correndo, chutando, dividindo (ou não) a bola .

Vamos combinar o seguinte: apresentem a garra de domingo até o final do campeonato e tirem o Avaí desta situação que colocaram. Dai até Dezembro eu prometo desenvolver uma Síndrome de Estocolmo por alguns de vocês!

P.S.: Parabéns aos mais de 4.000 "verdadeiros avaianos" que sairam de casa, na chuva, para ver em campo um time que não vencia a 11 jogos. Esses "verdadeiros avaianos" sabiam que a despeito dos jogadores ou de algumas ações da sua diretoria, quem iria jogar era o Avaí Futebol Clube e eles nunca se esqueceram que a Série A sempre foi o nosso sonho.
Tag : ,

Um time aguerrido

Foi o que eu vi hoje na goleada no time cearense. Eu vi os jogadores se doando em campo, o que não vinha acontecendo nos últimos jogos, vi o Patric ganhar várias bolas de carrinho e não desistir em nenhuma jogada, Gabriel e Diogo Orlando também jogaram com muita vontade, sem contar o Robinho, que correu o jogo inteiro até ser substituido.

É como eu falei no post "O poder da torcida", quando faltar técnica, tem que sobrar vontade, nesse jogo sobrou os dois, vimos uns verdadeiros leões dentro de campo.

Quero exaltar também os guerreiros avaianos da arquibancada, estes merecem uma estátua na entrada da ressacada. Apesar de apenas 4 mil, mas que fizeram a diferença e mostraram que o Avaí jamais estará só.

O meu Leão voltou!
Tag : ,

Lembremos, este era o nosso sonho!

Se perguntado há quinze anos atrás, qualquer torcedor do Avaí acharia impossível que o clube se tornasse um dos vinte melhores do país. Nossa inferioridade perante os "grandes" era astronômica. Olhava-se com admiração e surpresa quando qualquer notícia sobre o nosso time era veiculada na imprensa nacional. A regra era torcer para dois clubes: o Avaí, em escalão regional; e outro, do eixo, para poder se torcer no verdadeiro futebol, no futebol de elite.

Desde a histórica campanha de 1998, a qual culminou no título nacional da Série C, o Avaí tentou, na segunda divisão nacional, o acesso à Série A, alcançando-o dez anos depois. O crescimento do clube, sua profissionalização e o amadurecimento de sua torcida se deram de forma rápida: de minúsculo e nacionalmente insignificante, nosso clube passou a ser um dos vinte melhores do Brasil.

Para galgarmos esse posto, todavia, uma penosa caminhada na Série B teve de ser realizada. Foi dolorosa a caminhada principalmente porque víamos, durante maior parte desse tempo, nosso arqui-rival na elite. "Rumo à Série A", dizia nosso marketing.

Disputamos 10 campeonatos da Série B. Na maior parte deles, brigamos pelo acesso, mas, em 9 consecutivos, fracassamos. Vivemos, naquela divisão, momentos históricos. Vimos o corajoso Avaí, de Dão, ser eliminado para o Bahia, de Uéslei. Nós vimos o time alvi-verde-negro-rosa subir após uma invasão de campo, enquanto, depois de sermos vítimas dum indignante cai-cai, falhávamos em Belém. Vimos o time tomar 6 x 1 do Palmeiras, em casa, num jogo que decidia nossa vida no torneio. Vimos o quase-acesso de 2004, lembrança que ainda provoca alguma emoção. Vimos um time que, classificado à fase seguinte após um emocionante gol nos derradeiros instantes de jogo, não venceu nenhuma partida no quadrangular semi-final. Vimos um quase-rebaixamento em 2007. Por fim, vimos, em 2008, um time que encantou, conquistando o tão sonhado acesso à Série A. Vimos Cedenir, Fantick, Alex Rossi. Vimos Jackson, Milton Maluco e Calmon. Vimos Brenner, Oliveira e Marco Túlio. Vimos Batista, Marquinhos e Evando. Qual torcedor que vivenciou isso tudo não se emociona? Impossível, pois todos esses fatos surgem à mente, como um filme... Nesses anos todos, nos emocionamos: torcemos, comemoramos, choramos, tudo por uma causa só: Queríamos o Avaí na Série A.

Agora, amigos, que estamos no topo, que alcançamos o nosso objetivo, que realizamos nosso sonho maior, alguns, passado pedaço da competição, querem jogar a toalha, pois conformados com nosso regresso à Segundona, como se esse fosse o nosso inevitável destino. Pois não é, se não deixarmos ser.

Críticas, protestos e demais ações que demonstrem a insatisfação são válidos, desde que realizados com o objetivo de ajudar o Avaí, e não como mero esperneio desprovido de objetivos concretos. O importante é não abandonar o nosso Avaí.

Não façamos os anos de aprendizado na Série B inúteis. Honremos os guerreiros que deram suor e sangue pra concretizar nosso sonho. Não abandonemos nosso Avaí, pois é inconteste que nosso apoio é fundamental. Façamos isso em nome de nós mesmos, que choramos - de alegria ou tristeza - pelo Avaí, que o acompanhamos todo esse tempo, que enfrentamos todas as dificuldades, que sonhávamos com a Série A, agora realidade.

Colhe-se da sabedoria popular: "Só se reconhece um amigo na hora do perigo". Peço permissão pra adaptar o dito, de forma a ilustrar o presente texto: "Só se reconhece um torcedor de verdade na hora de dificuldade".

E você, vai abandonar aquele que já tratou, outrora, como sendo sua "paixão pra toda vida", conformado com seu descenso à Série B, torneio que, como nos mostrou nossa experiência decenal, é dificílimo de se conquistar? Vai dar desculpas, esquivar-se do seu papel de torcedor, esperar que a maré mude pra voltar a se dizer torcedor do Leão?

Ou estará, junto comigo e tantos outros teimosos, junto ao time, chova ou faça sol, vencendo ou perdendo, Quarta-Feira ou Sábado, na liderança ou na lanterna, pra, pelo menos, poder dizer que tentou até o final, que honrou a condição de torcedor do Avaí Futebol Clube?

Os jogadores e técnicos, invariavelmente apontados como culpados dos fracassos, sairão todos, trilharão seus próprios rumos, irão para bem longe do Avaí. Restaremos nós, somente!. Nós, a camisa azul e branca e as migalhas que sobrarem dessa campanha! Entenda-se: não devemos esperar uma iniciativa por parte do elenco para apenas depois agirmos, pois somos os únicos que realmente têm algo a perder.

Lembremos, torcedores avaianos: Este era o nosso sonho!

Este post é um remake do texto aqui veiculado no decorrer do ano passado (16/07/09). Naquela oportunidade, o Avaí era o lanterna da Série A, contabilizando apenas uma vitória em 10 rodadas. Conseguiu-se a virada. Que a consigamos mais uma vez, avaianos.

O poder da torcida

Infelizmente, torcida não faz gol, não arma jogadas e nem defende um chute, então o que podemos fazer para ajudar o Avaí? Temos três opções: não ir ao jogo, ir ao jogo e ir ao jogo apoiar. Eu particularmente prefiro a terceira opção, que ao meu ver, na pior das hipóteses, não vamos prejudicar o time durante os 90 minutos. Cada um tem as suas convicções e sabe o que pode e não pode fazer, ou o que deve fazer. É claro que temos que cobrar, pedir empenho aos jogadores e pedir que os nossos dirigentes contratem bons jogadores, principalmente um meia e um atacante matador.

Quem de nós não lembra daqueles carrinhos que o nosso zagueiro Rafael dava e saía batendo no braço mostrando que nas veias corre um sangue de leão, ou então, nosso artilheiro trombador, o Batoré, ir buscar uma bola perdida e deixar o cabeludo Odair na cara do goleiro para marcar mais um gol para o Avaí naquela série B de 2008.

Precisamos resgatar o espírito guerreiro, fazer com que cheguem no limite, se faltar técnica, sobra vontade. Podemos fazer valer aquela máxima que diz "Esse Avaí faz coisa" ou então "Quando ninguém espera, aí que o Avaí triunfa".

Nesses últimos jogos, precisamos mostrar aos jogadores que eles jamais estarão sós, e que ninguém vai calar o nosso amor, pois somos a torcida que nunca abandona e mostraremos a quem quiser que a Ressacada é o nosso caldeirão.
Tag : ,

Crescendo a mobilização!

A idéia surgiu na comunidade do Avaí no Orkut e aos poucos vai tomando fôlego. A intenção é mobilizar a torcida avaiana para a presença em mais um dia de treino na Ressacada e dar a força necessária aos jogadores para a virada no Brasileirão 2010.
Caso a mobilização vá em frente, traremos novas informações! Toda ação em benefício do Avaí é bem vinda e os treinos anteriores sempre despertaram um efeito positivo no grupo de jogadores.

Nós estamos juntos!
(Imagem: Hermes, via Blog Esse Avai faz côsa.)

Ainda sobre a reunião

Torcida avaiana no auge
Como bem falou o nosso amigo e colaborador Felipe Matos, na noite de ontem foi realizada uma reunião entre alguns diretores, blogueiros e torcedores avaianos. O fato lamentável aconteceu com a torcida Mancha Azul que não pôde entrar com todos os integrantes presentes (cerca de 15) devido as limitações físicas da sala de imprensa do estádio, no fim ficaram todos de fora em forma de protesto, ao meu ver ocorreu um erro de comunicação por parte do Avaí.

Os diretores ouviram muito cordialmente todas as ideias que foram surgindo, anotando-as para posterior análise, os mais falantes eram: Fabio Machado (Mais Esporte, PrimerTV), Fabio Machado (Paixão Azurra, HoraSC), André Tarnowsky, Kk de Paula e o Assis, que quase na sua totalidade reclamavam do preço dos ingressos e pediam uma revisão para que a nossa Ressacada volte a ser um caldeirão chamando aquele pessoal que fora esquecido pelo clube no começo do ano.

Embora proveitosa e com um bom diálogo entre as partes, espero que esse não seja um ato isolado e desesperado por parte da diretoria devido o momento crítico pelo qual o Avaí passa no campeonato brasileiro, mas sim, o começo de um casamento entre ambos e que a torcida tenha suas necessidades e preferências ouvidas pelos responsáveis gestores avaianos.

Para 2011 acredito que os valores das mensalidades sejam revistos e sejam criadas novas modalidades de associação para não deixar uma boa parte de fora do espetáculo.
Tag : ,

Novo colaborador do Blog!

O blog Minha VidAvaí é composto por seis colaboradores: Rafael Eleutério, Eduardo Roberge Goedert, Marcelo H. Cardoso, Fernando Silva , Douglas Martins e eu, Felipe. A maioria anda meio sumida, mas o leitor pode identificar o autor das postagens logo abaixo do título, onde sempre estará escrito "Postado por....".

Hoje teremos a estreia de um novo colaborador, o ponta-esquerda acrobático Eduardo Santos, avaiano de coração, acima de qualquer suspeita e do tipo que apoia o time o tempo inteiro, os 90 minutos, mais a prorrogação.

Sua estreia deve ser com um texto com suas impressões sobre a reunião de ontem, para encerrarmos o assunto e bola pra frente, apoiando sempre o Leão da Ilha! Seja bem-vindo, Duda!
Tag : ,

O Torcedor é quem faz a diferença!

Cabe a nós mantermos nosso time vivo a cada nova rodada e honrar nossa camisa para que no dia do Juízo Final possamos ter a honra de entrar em campo ao lado de Nelson Araújo, nosso craque imortal.

Hora de deixarmos de lado os problemas e pensarmos, afinal, que time queremos ter. Os novos preços contribuem para encurtar um pouco o distanciamento do time com relação à sua torcida. Avaianos, de pé, rumo a Ressacada!
Confira abaixo os novos valores dos ingressos:
Setores B, F, G e H
Inteira: R$30,00 / Meia: R$15,00 / Feminino: R$20,00 / Menor 12 anos: R$5,00

Setores C, D e E
Inteira: R$60,00 / Meia: R$30,00 / Feminino: R$40,00 / Menor 12 anos: R$20,00.

Cadeira Inferior
Inteira: R$40,00 / Meia: R$20,00 / Feminino: R$30,00 / Menor 12 anos: R$5,00.
Tag : ,

Papo de Botequim - Jogadores derrubam técnicos?

Torcidas derrubam técnicos. Clássicos derrubam técnicos. Dirigentes derrubam técnicos. Jornalistas derrubam técnicos. Técnicos derrubam técnicos. E, jogadores, derrubam técnicos?

Quais poderiam ser os indícios de que há uma batata assando nos bastidores de um clube? A seguir, uma hipotética lista de situações.

- Quedas bruscas de rendimento: Quando um técnico novo chega na praça, todos querem mostrar o seu futebol e o rendimento do time tende a subir. Há no mercado técnicos especializados em salvar times do rebaixamento ou técnicos copeiros, especialistas em competições curtas, pois justamente não há tempo para as relações pessoais começarem a azedar.

No entanto, com o passar do tempo as máscaras vão caindo e jogadores baladeiros vão sendo gradativamente sacados do time por técnicos linha-dura ou ganham um banquinho como castigo. O grupo de baladeiros, que não é pequeno, se une e começa a fazer corpo mole. É o início do fim.


- Reclamações públicas: Quando atletas do clube começam a reclamar muito do técnico pode esperar porque vai ter queda. No São Paulo de Ricardo Gomes, Cicinho afirmava que estava pronto para o jogo enquanto continuava sendo "poupado" pelo treinador; e Dagoberto disse a emissoras de televisão que o São Paulo tinha que parar de jogar como time pequeno.
Ou seja, o alerta deve ficar ligado quando começam a surgir jogadores - como o lateral-esquerdo, por exemplo - que saem de campo reclamando de substituição, "astros" dando indiretas sobre a sua não escalação e pedidos de mudança de esquema de jogo.

- Contusões misteriosas: Quando comandava o Santos, Emerson Leão acreditava num complô de jogadores para derrubá-lo. O técnico não disfarçava o incômodo com a lesão do lateral-esquerdo Kléber durante um momento delicado que o Santos vivencia.

Quando um dos "astros" do time - do tipo que veste roupa com logotipo de sua grife e promete gols que não poderá cumprir - não consegue fazer a bola entrar e a voz das arquibancadas que antes clamava por ele começa a clamar por contratações na sua posição, esta pode ser a senha para uma dorzinha no calcanhar e sair de fininho, jogando a responsabilidade no colo de outro.

É claro que o fato do atleta ir constantemente para a balada e encher a cara contribui para prolongar o tratamento de contusões reais, unindo o útil ao agradável.


- Invejinhas dentro do grupo: Você é baladeiro com orgulho e adora seus colegas baladeiros. Mas, há no grupo aquele atleta rodado, experiente, que já conquistou tudo o que você nunca irá conquistar no futebol e que não faz parte do seu grupinho de balada.

Ele é mais famoso que você. Ele está se aposentando e não consegue disputar 90 minutos em alto nível contra times de Série A. O seu técnico linha dura gosta mais dele do que de você. Ele tem uma camisa só para ele. Ele tem as costas quente, afinal, foi trazido pelo filho do dono da bola. Em seus pensamentos etílicos, você se questiona: por que passaria a bola para ele?


- Agitações extra-campo: Seu empresário brigou com o clube e seu contrato termina no final do ano? Relaxa que no ano que vem é vida nova em casa nova. Se tiveres presa e a torcida não for lá sua fã, peça para seu empresário te levar para um time promissor, mesmo que seja na Série B, afinal, é melhor ser campeão da Série B do que rebaixado da Série A.

Não se preocupe, a Diretoria do seu atual time achará que está fazendo um grande negócio te liberando gratuitamente e sempre há no elenco uma eterna promessa para substituí-lo. Afinal, foi esta mesma direção que contratou você e o bando de cachaceiro que estava jogando no time titular no seu lugar.


Após ler essas considerações hipotéticas o torcedor de um time qualquer poderia começar a fazer terra arrasada, afinal, se os jogadores não querem, não há técnico campeão do mundo que resolva. O demitido será o técnico, embora a culpa seja do tal "planejamento" que encheu o clube de parasitas. No entanto, caso um dia isso aconteça no nosso Avaí Futebol Clube (toc toc toc), o que os avaianos - verdadeiros ou falsos - poderiam fazer?

Não tenho a menor idéia, mas acho que a parte que cabe ao torcedor é não se esquecer que os contratos dos jogadores sem comprometimento terminam, técnicos caem (embora deixem suas multas rescisórias), parcerias com empresas de futebol se vão, diretores egocêntricos e cabides de emprego passam.

O que fica é o Avaí e seu torcedor, com sua dor ou alegria, extasiado ou humilhado. Diante do imediatismo da situação, fica-se em casa assistindo PPV ou há a opção de tentar fazer ouvir a sua voz, por mais que oficialmente ela tenha sido insistentemente ignorada.

Fico com as palavras do nosso colega de blog, Eduardo: no final, só restará a torcida e nossa camisa azul e branca. O Avaí, acima de qualquer elenco ou direção, é nosso, é da torcida. Não vamos nos omitir. A instituição vai perdurar e a alegria ou a tristeza será apenas nossa.

"Levantemo-nos e evitemos o pior, pois nós somos os únicos que temos algo a perder".

----------------------------------
"Este post é obra de ficção. Qualquer semelhança com a realidade terá sido mera coincidência".

Seções anteriores:

Baladas e álcool prejudicam os atletas?

"Não é de hoje que os craques da bola gostam de freqüentar casas noturnas. No entanto, esses momentos de lazer, na verdade, podem acarretar sérios problemas à saúde dos atletas se estiverem associados a noites mal dormidas e ao consumo de álcool.

Quando o álcool é ingerido após uma intensa atividade física (treinos e jogos, principalmente), em que os jogadores costumam ficar desidratados e ressentindo-se da pouca quantidade de alimentos no estômago por causa da competição, o álcool consumido é absorvido mais rapidamente e pode provocar problemas que não ocorreriam em situações normais.


[...] A ingestão de álcool geralmente tem efeito indireto sobre o reabastecimento de combustíveis após o exercício. Provavelmente, as bebedeiras impedem que o atleta consuma a quantidade necessária de carboidratos; no final, os atletas não ingerem muitos alimentos nem optam por alimentos com alto teor de carboidratos nessas ocasiões.

Outro problema é que se o atleta apresentar contusão nos músculos e tecidos moles, a prática médica padrão, de técnicas vasoconstritoras, como descanso, gelo, compressão ou elevação fica comprometida, devido à dilatação indesejada dos vasos e ao redor dos locais atingidos causada pelo álcool, retardando a recuperação da lesão.

A recomendação, nesses casos, é para que os atletas evitem consumir bebidas alcoólicas, principalmente nas primeiras 24 horas após o jogo. [...]

Os primeiros problemas que afetam o desempenho esportivo incluem nutrição inadequada e estilo de vida ruim (p. ex., sono e recuperação insuficientes). Por ser um nutriente bastante energético, o álcool pode aumentar o peso, problema típico no caso de grande ingestão.

De acordo com vários especialistas, o sono é um fator decisivo para a recuperação de uma pessoa, ainda mais em se tratando de atletas. Enquanto dormimos as células cerebrais são regeneradas. Jogadores que passam a noite nas "baladas" prejudicam sua força, o tônus da musculatura e apresentam dificuldades de concentração e estado de irritabilidade, além de ter seu metabolismo alterado.


"A privação do sono traz alguns malefícios para o organismo e alterações psicológicas como o mal humor, irritabilidade, déficit de atenção e raciocínio e algumas alterações fisiológicas", reforça a professora Hanna Karen Antunes, do Centro de Estudos em Psicobiologia do Exercício da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O preparador físico Nuno Cobra, autor do livro "A Semente da Vitória", diz em seu livro que "quem se envolve sadiamente com uma atividade física sistemática tem a obrigação ainda maior de ter um sono mais profundo, mais reparador e de maior duração". Afinal, durante este tipo de sono, cada célula do corpo é restaurada e o indivíduo ganha energia e disposição."

(Fonte: Nutrição Esportiva. Ronald J. Maughan e Louise M. Burke. Artmed Editora. Via site do Profº Mesquita.)

------------------------------
Na Seção Papo de Botequim, uma polêmica inútil defendida sob determinados pontos de vista.

Seções anteriores:

Planejamento: O Avaí de 2011!

Em Setembro de 2009 nosso colega de blog Eduardo Roberge Goedert fez um levantamento sobre os contratos dos jogadores do Avaí, demonstrando a nova politica de planejamento da parceria Avaí/L.A. que consistia em contratos de médio e longos prazos, o que evidenciava o desejo do clube de manter os atletas de destaque para a temporada sequinte, além da visão de contratar a longo prazo bons valores.

A idéia era que os jogadores de destaque ficassem no Avaí, exceto se fosse paga a multa rescisória contratual (em média, altíssima) ou se o próprio Avaí negociasse o atleta. Isso significava que o clube estaria sobre o controle, na segurança de que teria um time competitivo para o futuro próximo. Foi o que aconteceu na virada de 2008 para 2009.


Base 2008/2009 do time considerado titular:

Eduardo Martini (Goleiro)
Rafael (Zagueiro)
Emerson (Zagueiro)
Ferdinando (Volante)
Léo Gago (Volante) (Contratado em 2008)
Luis Ricardo (Atacante)
Marquinhos (Meia)
William (Atacante)

No começo de 2010, esse planejamento ruiu. Alguma coisa teria acontecido no interior da Ressacada e fez com que todos os destaques de 2009 não permanecessem para 2010, sobrando apenas alguns jogadores reservas e oriundos das categorias de base.

Base 2009/2010 do time considerado titular:

Émerson (Zagueiro)
Rafael (Zagueiro) (foi negociado, mas voltou)
Eltinho (Lateral) (foi negociado, mas voltou)

Reservas de 2009 que permaneceram em 2010:

Caio
Uendel (vendido em 2010)
Dinélson (DM, nunca jogou)
Leonardo (liberado em 2010)
Roberto
Cristian
Medina (retornou às categorias de base em 2010)

Um ano depois da postagem do Eduardo aqui no blog, como teria ficado o Planejamento Avaiano para 2011?

Goleiros:

Aleksander (até 31/12/2011)
Zé Carlos ( até 20/08/2012)
Renan (até 31/12/2012)

Zagueiros:

Branca (até 25/03/2011)
Émerson (até 23/08/2012)
Gabriel (emprestado até 31/12/2013)
Rafael (até 31/12/2011)

Laterais:

Eltinho (até 09/07/2014)
Renan Oliveira (até 28/08/2012)

Volantes:

Bruno (até 06/05/2012)
Ferdinando (até 03/12/2011) (Atualmente emprestado ao Grêmio)
Johnny (até 28/08/2012)
Rodrigo Thiesen (até 31/12/2012)

Meias:

Davi (até 31/12/2011)
Dinélson (até 15/05/2012)
Gustavo dos Santos (até 30/11/2011)
Medina ( até 28/08/2012)
Válber (até 11/01/2012)

Atacantes:

Cristian (até 15/10/2012)
Fábio Luís (até 31/12/2011) (Atualmente emprestado ao Anapolina)
Ildemar (até 10/12/2013)
Jandson (até 20/04/2012) (Atualmente emprestado ao América/MG)
Laércio (até 15/10/2011)
Natan (até 05/05/2011)
Roberto (até 30/07/2012)
William (até 04/02/2013)

Cada um tire a sua conclusão. Os jogadores de 2010 que não estão nesta lista e que por ventura se destaquem e recebam propostas para outros times, sairão de graça, pois ao final do ano não terão mais vínculo com o Avaí. Na listagem não estão incluídos os atletas com contrato profissional, mas que estão nas categorias de base e não foram aproveitados no time principal.

2º Campeonato de Futebol Suíço da ASTJ!

Nas imagens, os quatro melhores times que estão participando do 2º Campeonato de Futebol Suíço da ASTJ, categoria associados, na sede em São José, na BR-101, Km 208. O grupo se reune para bater uma bolinha todos os sábados, na parte da manhã e depois o churrasco é livre!

Participam dez times da categoria terceirizados e seis times da categoria associados. O término do campeonato será realizado no 16/10/2010, com uma grande festa com muito churrasco e show de pagode.


Os quatro melhores times, pela ordem das fotos, são: Real Galácticos, DI - Diretoria de Informática (que inclui o nosso ilustre confrade blogueiro do VidAvaí, Marcelo Cardoso!), Sul da Ilha.com e GD - Gabinete de Desembargadores. Clique nas imagens para ampliar!

Boa sorte aos peladeiros!

Tag : ,

Justiça Presente - Uma ocorrência

Em tarde/noite de mais um apagão do time avaiano, a equipe do Justiça Presente registrou uma ocorrência. Confira a narrativa:

"Logo após passar pelo Setor H, Portão 10, um torcedor avaiano foi ao bar e comprou refrigerante. Estava em estado alterado, chamando a atenção de um PM que ficou observando-o e o seguiu quando o mesmo foi ao banheiro. Quando entrou no banheiro, o PM testemunhou quando o torcedor avaiano estava colocando um líquido, que estava armazenado em uma sacola de plástico, dentro do copo de refrigerante.

Verificado pelo PM que tipo de líquido que se encontrava dentro da sacola de plástico, foi constatado que se tratava de conhaque. O torcedor avaiano foi detido e encaminhado para a equipe da Justiça Presente, que tomou as providências devidas."

As informações são de José Tiago M. de Albuquerque, servidor do Tribunal de Justiça. É, torcedor, deu duro? Tome um Dreher, desce macio e reanima...

O Avaí no PPV!

"No final do semestre passado os institutos Datafolha e IBOPE finalizaram as pesquisas sobre os clubes de preferência entre os compradores do futebol nos canais PPV.

[...] os clubes da Série A recebem sua participação sobre os valores dessa modalidade de acordo com a média percentual entre as duas pesquisas.

[...] É esse percentual que vai definir o quanto cada um dos clubes receberá sobre o total de vendas do PPV no decorrer do segundo semestre desse ano e primeiro semestre de 2011.

De maneira geral, podemos dizer que as alterações no ranking de participação e nos percentuais de compra, foram ditados pelo comportamento das equipes em campo.

O título brasileiro motivou a torcida rubronegra a aumentar suas compras, enquanto a corintiana manteve a evolução e alavancou ainda mais a mordida do Corinthians na verba do PPV – um bom time, com as presenças de Ronaldo e Roberto Carlos, e mais a expectativa pelo centenário do clube são as causas mais evidentes desse crescimento.

A participação do São Paulo cresceu consideravelmente, apesar do ano de 2009 não ter sido dos mais brilhantes para o tricolor paulista, num resultado que chegou a surpreender. Nada surpreendente foi a redução das compras palmeirenses depois da campanha frustrada no BR 2009. Cruzeiro e Vasco cresceram; o primeiro em função de boas e consistentes performances, e o segundo pelo retorno à Série A.

Curiosamente, Grêmio e Internacional tiveram fortes quedas percentuais, ao lado de Fluminense e Botafogo. Todavia, podemos esperar novo crescimento da participação colorada em função da campanha desse ano. A próxima tabela mostra essas variações:

O torcedor sempre imagina que seus companheiros de torcida são fieis ao clube, independentemente da performance da equipe. Mesmo com os números de bilheteria desmentindo essa crença, ela sobrevive e muitos imaginam que a flutuação na freqüência aos estádios não é verdadeira quando se fala nos torcedores associados aos clubes e nos compradores de PPV. Novamente, duas crenças sem fundamento na realidade.

A inadimplência nos programas de sócios-torcedores, que normalmente já é elevada, aumenta conforme a performance no gramado diminui e volta aumentar, naturalmente, quando o time reage. No caso do PPV, onde a maior parte das compras são concentradas na virada de ano, pela renovação, ou no início da temporada, os efeitos de uma campanha ruim num ano são mais persistentes e vão acompanhar o clube pela próxima temporada inteira, mesmo que ele cresça em campo e conquiste resultados significativos.

A paixão é forte, mas não é cega.

Que os dirigentes pensem a respeito".

(Texto de Emérson Gonçalves. Blog Olhar Crônico Esportivo.)
Tag : ,

Rapidinha.

Dizem por aí que a blogosfera avaiana anda chata porque só reclama, porque já não bastava a imprensa só ver defeitos, agora tem a blogosfera também e todo um blá blá blá assim... Então façamos o teste da falácia:

  • Conhece alguém contente com os rumos do Clube? Pense bem, do Clube, não do time.

  • Conhece alguém que deixou de ser sócio por causa dos preços impostos goela abaixo em 2010?

  • Viu algum veículo de comunicação de grande circulação como RBS, TVBV, RIC ou mesmo Infoesporte fazerem alguma reportagem ou sequer nota sobre os abuso dos preços na Ressacada e o descontentamento do torcedor em relação a eles?

Não nos enganemos. Sim, os blogs ainda são uma voz independente. Ao menos a maioria... Entendessi, né?
Tag : ,

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -