Tecnologia do Blogger.

Archive for Abril 2013

A dívida galopante do Avaí.

Não sou nenhum contador, muito menos matemático. Minha formação, ainda incompleta, é de engenheiro. Nem fiz as cadeiras de admnistração ainda. Só que me permito a fazer contas simples para interpretar os valores do Balanço do Avaí referente ao exercício de 2012 e alguns números e comentá-los. Caso você possa ajudar a interpretá-los, dê sua opinião e vamos discutir isso juntos. 
Segundo os dados divulgados no documento, o déficit operacional (ou seja, o quanto a mais foi gasto em relação ao que foi faturado) em 2011 foi de 1,3 milhões de reais. Em 2012, de 8,4 milhões. 

Ou seja, em 2 anos a dívida do Avaí aumentou praticamente 10 milhões de reais (9,7 - para ser mais exato). O gráfico abaixo representa esta escalada de prejuízos financeiros, já com o valor total acumulado.

Escalada da dívida avaiana. Dados: Avaí Futebol Clube
No entanto, há de levar em conta alguns pontos que se revelam positivos também. O patrimônio do clube, segundo a avaliação dos contadores e auditores responsáveis, aumentou de 37 para R$ 70 milhões em somente um ano. Praticamente dobrou. Aqui, confesso que não sei interpretar qual patrimônio seja este e como poderia dobrar de valor em um ano. Precisaria de ajuda profissional para interpretar os dados. 

No final das contas, há de se avaliar se o crescimento do patrimônio é recompensador em relação ao crescimento do endividamento. Grandes patrimônios são capazes de sustentar grandes dívidas, isso é lugar-comum e certo. Não é o ideal, mas não é o fim do mundo. O que assusta e preocupa é a escalada dos valores em um tempo tão curto. Torçamos para estar tudo certo.

Avaí consciente, mas desequilibrado.

Começo a gostar do trabalho do técnico Ricardinho. Parece ter conseguido imbuir o elenco avaiano de consciência quanto ao padrão de jogo do time, da concentração necessária para partidas praticamente perfeitas. Porém, ainda falta um equilíbrio, essa palavra tão corriqueira no vocabulário dos treinadores. 

Claramente não poderemos depender de uma defesa composta por Julinho e Alef. O lado esquerdo do campo é o elo fraco desse time que dá sinais de que pode prometer muita bola para o resto do ano. A irresponsabilidade do lateral, somada com a inexperiência e falta de habilidade do zagueiro, tornam o Avaí uma presa fácil. 

É praticamente certo que o Avaí tomará um gol por jogo. Não tenho coragem de apostar que não tomaremos mais um em Criciúma e aposto que ninguém tem. Talvez seja a hora de testar começar o jogo com Aélson, que ao menos tem o cacoete da posição, ou promover o retorno de Leandro Silva num sistema com 3 zagueiros, liberando os alas e plantando Eduardo Costa e Alê (que fez péssima partida neste primeiro jogo) em frente à zaga. Leandro, ainda que pesado, tem uma visão de jogo espetacular. Poderia ser muito útil jogando na sobra. 

O Avaí já pode ser chamado de um time, com potencial para ser muito bom time. Precisa achar o tal equilíbrio. 

Avaí consistente, inteligente e equilibrado.

Este time que vemos do Avaí em 2013 é simplesmente um dos mais consistentes em termos de resiliência em anos. Não há qualquer razão para se duvidar disto, qualquer evidência em contrário. Liderado por Marquinhos, Eduardo Costa e Alê, o Leão atual é de longe o time mais inteligente e equilibrado desde aquela saudosa máquina de 2009, ainda que existam problemas neste que não existiam naquele. 

Diante do Volta Redonda, que não fez questão de esconder todo o medo de jogar na Ressacada ao começar com a cera desde o primeiro momento de jogo, o Avaí teve paciência e capacidade para buscar um placar elástico e construí-lo ao longo de todos os 90 minutos. Mostrando saber o que e como fazer, só não aplicou uma sacolada maior por falta de pontaria. 

Ainda que com atuação praticamente impecável, as deficiências do time ainda são flagrantes. Julinho precisa decidir o seu futuro no futebol: será um dos melhores na lateral esquerda em atividade no Brasil assim que aprender a guardar a posição. Com um inexperiente Alef na cobertura, as coisas ficam ainda mais complicadas por esse lado no campo. Levamos mais um gol fruto de erro de posicionamento por ali. Ainda que tenha servido para o Avaí mostrar toda a capacidade de lidar com a pressão, é preocupante. 

Ao longo do ano, não poderemos nos dar ao luxo de achar que faremos 4 gols todos os jogos. É preciso corrigir o posicionamento da zaga. Melhorar a velocidade do passe, para entrar em defesas mais sólidas. Acurar a pontaria. São problemas que todos os times possuem, nos resta somente aprimorarmos os fundamentos. Nada que nos impeça de que, com essa postura de Leão, o time do Avaí nos proporcione um ano de muitas alegrias. 

Amigo de sócio entra na faixa.

Promoção especial para o jogo contra o Volta Redonda na Ressacada. A Nação Avaiana precisa jogar junto para o Leão da Ilha avançar na Copa do Brasil. O sócio em dia poderá levar um acompanhante. É simples. Basta o amigo, parente ou pessoa indicada pelo associado comparecer à Ressacada com a carteirinha para retirar o ingresso. O próprio sócio pode retirar também. A operação de retirada dos bilhetes começa às 9h desta terça-feira, dia 23, e vai até o início do jogo contra o Volta Redonda.

Vamos encher a Ressacada e fazer a diferença novamente!

Atendimento para a retirada do ingresso:

Terça-Feira, dia 23 - 9h às 19h (Secretaria do Clube)
Quarta-Feira, dia 24 - 9h até o início do jogo (Auditório da Ressacada)

Fonte: Avaí Futebol Clube

O Avaí serve a quem?

A indignação do Rafael Botelho devido ao descaso com a funcionalidade da Ressacada para o torcedor não é novidade. No texto do blog dele, que você pode conferir clicando no link ao final, ele relata como é pagar por CAMAROTES e não poder comer PIPOCA no lugar pela qual paga para frequentar. Sim, é proibido comer pipoca, espetinhos ou qualquer outro produto adquirido fora dos bares dos camarotes - que vendem somente alguns poucos produtos fritos a um custo mínimo de R$25. Para ele, é só mais um caso de desrespeito, a gota d'água para não voltar mais ao estádio enquanto a administração Zunino comandar o lcube.

Ele é MAIS UM que desistiu de ir ao estádio depois de mais um absurdo descaso com o objetivo principal de um clube: o bem-estar do torcedor - seja por conquistas em campo, seja pela agradabilidade de frequentar sua praça esportiva, objetivos que andam lado-a-lado.

Para quem acha que esse é um caso isolado de insensibilidade, de profundo desrespeito com o avaiano que tenta ajudar o clube, não é. Eu, por exemplo. Com a perna quebrada e dificuldades inúmeras de locomoção, sou obrigado a fazer um "balão" em TODOS OS JOGOS para sair do Setor A, pois o Avaí não libera minha saída pelo setor H - que seria o caminho mais curto para o Bar do Chapecó, aonde sempre vou ao final dos jogos para encontrar os amigos.

Tenho certeza que são casos assim que vão acumulando-se sem que a maioria sequer procure o clube para resolver ou utilizem as redes sociais para reclamar. Quem não conhece um torcedor que desistiu de ser sócio devido a algum problema semelhante ou ainda pior que jogue a primeira pedra.

Pela ótica dos que comandam o Avaí, é melhor que o torcedor decida ir embora de uma vez e nunca mais volte. Reclamar, tentar fazer algo para mudar o panorama, é abrir brecha para ser atacado por todo tipo de  ironia e questionamentos ao quanto se é torcedor... Coisas típicas do mau caratismo de quem ainda defende sob qualquer hipótese até os absurdos mais graves.

Mas são pequenos detalhes relacionados ao bem-estar do avaiano que vão minando a confiança do torcedor na administração do Avaí, no intuito dela. Já há muito tempo, muitos se perguntam para quem o Avaí tem sido feito. 

Ser sócio ficou mais fácil.

Atenção, Nação Avaiana! Está no ar o novo portal para associações. É o site www.sempreavai.com.br que surgiu para facilitar sua vida e dar agilidade ao processo de associação ao clube.

O serviço é mais uma opção para os torcedores que desejam ser sócios e para aqueles que pretendem retornar ao quadro associativo.

No portal, você escolhe a forma de pagamento e o plano o qual se enquadra para a associação. Além disso, o torcedor poderá selecionar o setor e a cadeira de sua preferência.

No www.sempreavai.com.br você pode ainda optar pelo débito em conta ou até imprimir os boletos bancários.

No portal, você pode obter também informações sobre os benefícios dos sócios e o programa de asssociados e suas vantagens.

As vantagens dos sócios

O sócio do Avaí tem entrada gratuita em todos os jogos do Leão na Ressacada, participa de promoções exclusivas, tem direito a 15% de desconto na loja Avaí Store

Em breve, será lançado um clube de benefícios especial e nele o associado terá descontos em uma série de estabelecimentos conveniados, como por exemplo, nas área da saúde, alimentação, entretenimento, etc.

Agora ficou fácil! Seja sócio já!

Fonte: www.avai.com.br

O campeão voltou: Invadiremos Blumenau!



Neste domingo que passou, vivemos um momento histórico. A pura afirmação do Avaí diante do torcedor. De humilhação aos reis da soberba do time do Estreito e aos críticos de nossos valores. Sim, o Avaí tem muitos defeitos, tanto dentro quanto fora de campo. Porém, é o nosso time

As coisas só ficarão mais fáceis se nossa torcida vibrante e contagiante voltar ao seu estádio, ao seu templo do futebol, apoiando durante os 90 minutos, independente de fase no campeonato ou do adversário. Torcer pode ser muito mais do que sentar numa cadeira e assistir ao jogo. 

As coisas ficam bem mais divertidas e emocionantes quando tentamos fazer a nossa parte ao empurrar o time. Nós tivemos o melhor gostinho disso durante os minutos em que aquela bola de alguma maneira foi indo até o gol da galinhada com a intensa mobilização das gargantas avaianas, do barulho ensurdecedor de nosso apoio.

O Avaí venceu o Figueirense com o notório peso da camisa 12. Mesmo com toda a adversidade de tentar jogar contra um adversário medroso, que se propôs a não jogar futebol desde o primeiro minuto. O Leão da Ilha saiu de campo sob o puro êxtase de um time e torcida que finalmente caminharam novamente juntos numa vitória típica do Avaí, diante de uma Ressacada cheia. Vitória merecida por todos que amam e defendem estas cores e este clube.

Blumenau que nos aguarde. O campeão voltou, com tudo que faz juz ao Maior de SC.




Não é só um clássico. É uma decisão.

A partida de amanhã vale a disputa pelo título. Perder significa estar fora do páreo. Simples assim. Faltam 3 jogos desta etapa do Catarinense. "Caçar" o time do Estreito na tabela, tanto do returno quanto da classificação geral, seria missão praticamente impossível após uma derrota. Para o Avaí, o clássico que se aproxima é a primeira final do ano e a palavra para o sucesso é confiança. Sem ela, não há quem consiga mostrar o que pode.

O Leão já tropeçou muito até aqui. Tempo demais perdido em busca de futebol, sofrendo com trapalhadas absurdas. Não existe mágica que faça uma dupla de zaga como Alef e Pablo passarem mais confiança ao torcedor. Não temos motivos para esconder: são nossa maior preocupação. Eles precisam confiar em si mesmos antes de confiarmos neles.

Quem vestir o manto sagrado azul e branco tem que emanar a sensação de segurança, simplesmente por vestir o peso de jogar pelo Maior do Estado. Um clássico tão importante é o momento que separa os homens dos meninos. O Avaí precisa provar do que é feito.

INFENCA NAS BARBIES, MARQUINHOS!

Enquanto tem paulista que se diz jornalista mas não passa de um mal informado, mal intencionado, abobado da bronha, falando em rádio que o Marquinhos não decide clássicos, está provado no vídeo abaixo que pelo menos 5 assistências dele já decidiram pelo Avaí contra as barbies do Estreito!

Não é necessário fazer gol para ser decisivo, basta botar os companheiros na cara do gol. Com Marquinhos, até Rafael Costa na pior fase da vida dele conseguiu marcar nas barbies. INFENCA NELAS, GALEGO!


O terror das Barbies!

Eduardo Costa no clássico.

Estava estranhando o sumiço do volante Eduardo Costa nas últimas rodadas. Saiu do time por uma lesão leve e não voltou mais. Pelo jeito, estava sendo preparado para voltar no clássico. Trabalhou forte na manhã de hoje e chegou a ajudar na preparação do banco de areia para o treinamento.

Foto: Rafael Gomes/Infoesporte 
Sei que já há muitos duvidando da capacidade do jogador. Opinião é assim: você deve respeitar, ainda que discorde. Vou manter essa postura. Eduardo Costa com a bola nos pés e em forma será peça da espinha dorsal do Avaí 2013. 

Ingressos a 20 reais. PONTO.

Existe um atrativo extra em clássico, óbvio. Porém, desmerecer a partida contra o Camboriú é o cúmulo da cara-de-pau de quem não gosta de ir à Ressacada para torcer pelo seu time. De quem vê mais atrativos nos adversários do que no Leão. Estes que chegam a tal ponto, desconfio de que não sejam torcedores do Avaí. Somente não querem perder o maior jogo de Santa Catarina.

No caso dos que reclamam de pagar 40 reais por 2 partidas (Clássico e Camboríu), são também os que não tem a mínima vergonha de ironizar que o jogo contra o Camboriú será uma p-a-r-t-i-d-a-ç-a. Esquecem-se  de que os 3 pontos serão os mesmos, contra um ou contra outro. Além do mais, é o mesmo Avaí em campo.

Não chego a querer ser professor de torcida, como alguns puxa-sacos do Presidente Zunino querem ser. Nunca chegarei a essa ponto. O que eu nunca farei é desmerecer um jogo do meu time, seja contra quem for. 

Se cabe uma crítica à política de ingressos para o Clássico, é a liberação de um setor extra para os alvirosados. Além de disponibilizarem os bilhetes no Scarpelli. O resto é choro daqueles que só querem o espetáculo, não o Avaí.

O Avaí abriu as pernas pro Figueirense e nem começou o jogo.

Sinceramente, não entendo a lógica da Diretoria do Avaí sobre muitos aspectos da administração. Duvido até de que exista uma lógica que não a de sempre querer faturar, mesmo sob pena de humilhação do  torcedor avaiano frente aos rivais.

Porque é isso que significa a liberação da venda de ingressos para a torcida do Figueirense no Orlando Scarpelli, além da liberação de dois setores para eles. É uma verdadeira humilhação aos avaianos. No primeiro clássico, no Estreito, todos fomos forçados a ir até o estádio deles para poder comprar ingressos, além de ficarmos espremidos em um único setor. Além, é claro, de ninguém esquecer do setor vizinho ao visitante na final do ano passado: vazio e mesmo assim não liberado para a torcida do Leão.

Não há mais como corrigir o erro. Só fica evidente, mais uma vez, a impressão de que a Diretoria do Presidente Zunino não gosta do torcedor avaiano. Se ainda restava alguma dúvida, vá ler o que andam dizendo os "avaianos" do Santa Luzia.

Jogo também se ganha na arquibancada.

Pense num fator indispensável para um jogo do Avaí na Ressacada: torcida. Não platéias de teatro, que vão para aplaudir ou vaiar a peça e só. Seria um discurso fascista repetir o que disse aqui outros anos: "Não pense no que o Avaí pode fazer por você, mas no que você pode fazer pelo Avaí." Mas alguma parte disso está correta, de acordo com o que um time precisa para sentir-se jogando em casa.

O torcedor vibrando nas arquibancadas, seja xingando ou exaltando seu time, cria um ambiente contagiante no estádio. Talvez dos jogos desse Campeonato Catarinense, somente as finais e os clássicos nos farão surgir novamente aquela vontade louca de subir as rampas da Ressacada cantando o hino e palavras de baixo calão aos nossos rivais. Talvez somente nestes jogos decisivos é que perseveram com enorme resiliência uma paixão que aos poucos se aquietou nas almas e nas mentes dessa imensa massa azul e branca.

Avaiano, se assim for do seu desejo, ver o Avaí derrotar as Barbies mais uma vez e ainda ir em busca de mais um caneco, além do acesso à Série A, tenha certeza: sua voz fará diferença. Ela já fez outras vezes e foi quem fez ganharmos o rótulo de melhor torcida de Santa Catarina.

Já passa da hora de transformar a Ressacada no caldeirão de outrora e tornarmos-nos invencíveis em nossos domínios novamente. Vem aí um novo plano de sócios. Que esse resgate da alma guerreira das arquibancadas comece já no domingo. A galinhada vai tremer diante de milhares de avaianos cantando cada vez mais alto. Eu já as vi chorar no curral, imagina como será na Ressacada.


Pro clássico, uma só palavra: inteligência.

Um jogo de futebol é decidido em muitos aspectos. As qualidades de um time vão muito além das habilidades de cada um dos seus jogadores com a bola nos pés. A inteligência para o posicionamento em campo, a força emocional para aguentar a pressão, o equilíbrio mental para entrar na partida pensando somente no jogo, são todos ingredientes de grandes times.

Um clássico com ares tão decisivos quanto o de domingo que se aproxima não costuma ser menos do que o jogo mais tenso de todo um campeonato. Não é nenhuma mentira afirmar: é uma final antecipada. Quem ganhar a partida deverá simplesmente levar a moral necessária para erguer o caneco.

Para o Avaí, inteligência em campo, nos mais variados sentidos, tem uma palavra: Marquinhos Santos. É a nossa grande esperança. Que contagie todo o time com o espírito vencedor. Vamos precisar.

O Galego fez falta. Mas teve coisa pior.

Na Arena, ontem, o Avaí levou poucos gols perto do que poderia ter tomado com o péssimo futebol jogado. No entanto, não foram o brilho ou a qualidade de Marquinhos Santos que fizeram diferença tão negativa. É impossível creditar uma atuação tão abaixo do nível pela ausência de um só jogador.

O lateral-esquerdo Paulinho esteve deprimente ao longo de todo o jogo. Assim como Arlan, que levou um baile. Os lados do campo foram nosso calcanhar de Aquiles mesmo com uma formação que deveria privilegiar a cobertura destes setores, com um volante para cada. O sistema defensivo do Avaí foi nosso pior pesadelo novamente, assim como fora em todo o campeonato. 

Não é a ausência do Galego que explica um time com 7 jogadores voltados à defesa tomar um baile tão grande. Não consigo crer nisso. Um time precisa saber jogar sem a bola nos pés, marcando, e o Avaí foi terrivelmente falho nessa condição. Não trabalhou a bola sequer razoavelmente e deu espaços de sobra ao Joinville. Coisa horrorosa. O time pareceu entrar em campo desconcentrado, desfocado, sem a vibração necessário para o difícil jogo que se apresentava. 

O Catarinense 2013 será decidido, para o Avaí, no Clássico.

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -