Tecnologia do Blogger.

Archive for Julho 2011

Lembremos, este era o nosso sonho! [por Eduardo Roberge]


Se perguntado há quinze anos atrás, qualquer torcedor do Avaí acharia impossível que o clube se tornasse um dos vinte melhores do país. Nossa inferioridade perante os "grandes" era astronômica. Olhava-se com admiração e surpresa quando qualquer notícia sobre o nosso time era veiculada na imprensa nacional. A regra era torcer para dois clubes: o Avaí, em escalão regional; e outro, do eixo, para poder se torcer no verdadeiro futebol, no futebol de elite.


Desde a histórica campanha de 1998, a qual culminou no título nacional da Série C, o Avaí tentou, na segunda divisão nacional, o acesso à Série A, alcançando-o dez anos depois. O crescimento do clube, sua profissionalização e o amadurecimento de sua torcida se deram de forma rápida: de minúsculo e nacionalmente insignificante, nosso clube passou a ser um dos vinte melhores do Brasil.

Para galgarmos esse posto, todavia, uma penosa caminhada na Série B teve de ser realizada. Foi dolorosa a caminhada principalmente porque víamos, durante maior parte desse tempo, nosso arqui-rival na elite. "Rumo à Série A", dizia nosso marketing.


Disputamos 10 campeonatos da Série B. Na maior parte deles, brigamos pelo acesso, mas, em 9 consecutivos, fracassamos. Vivemos, naquela divisão, momentos históricos. Vimos o corajoso Avaí, de Dão, ser eliminado para o Bahia, de Uéslei. Nós vimos o time alvi-verde-negro-rosa subir após uma invasão de campo, enquanto, depois de sermos vítimas dum indignante cai-cai, falhávamos em Belém. Vimos o time tomar 6 x 1 do Palmeiras, em casa, num jogo que decidia nossa vida no torneio. Vimos o quase-acesso de 2004, lembrança que ainda provoca alguma emoção. Vimos um time que, classificado à fase seguinte após um emocionante gol nos derradeiros instantes de jogo, não venceu nenhuma partida no quadrangular semi-final. Vimos um quase-rebaixamento em 2007. Por fim, vimos, em 2008, um time que encantou, conquistando o tão sonhado acesso à Série A. Vimos Cedenir, Fantick, Alex Rossi. Vimos Jackson, Milton Maluco e Calmon. Vimos Brenner, Oliveira e Marco Túlio. Vimos Batista, Marquinhos e Evando. Qual torcedor que vivenciou isso tudo não se emociona? Impossível, pois todos esses fatos surgem à mente, como um filme... Nesses anos todos, nos emocionamos: torcemos, comemoramos, choramos, tudo por uma causa só: Queríamos o Avaí na Série A.



Agora, amigos, que estamos no topo, que alcançamos o nosso objetivo, que realizamos nosso sonho maior, alguns, passado pedaço da competição, querem jogar a toalha, pois conformados com nosso regresso à Segundona, como se esse fosse o nosso inevitável destino. Pois não é, se não deixarmos ser.

Críticas, protestos e demais ações que demonstrem a insatisfação são válidos, desde que realizados com o objetivo de ajudar o Avaí, e não como mero esperneio desprovido de objetivos concretos. O importante é não abandonar o nosso Avaí.

Não façamos os anos de aprendizado na Série B inúteis. Honremos os guerreiros que deram suor e sangue pra concretizar nosso sonho. Não abandonemos nosso Avaí, pois é inconteste que nosso apoio é fundamental. Façamos isso em nome de nós mesmos, que choramos - de alegria ou tristeza - pelo Avaí, que o acompanhamos todo esse tempo, que enfrentamos todas as dificuldades, que sonhávamos com a Série A, agora realidade.

Colhe-se da sabedoria popular: "Só se reconhece um amigo na hora do perigo". Peço permissão pra adaptar o dito, de forma a ilustrar o presente texto: "Só se reconhece um torcedor de verdade na hora de dificuldade".

E você, vai abandonar aquele que já tratou, outrora, como sendo sua "paixão pra toda vida", conformado com seu descenso à Série B, torneio que, como nos mostrou nossa experiência decenal, é dificílimo de se conquistar? Vai dar desculpas, esquivar-se do seu papel de torcedor, esperar que a maré mude pra voltar a se dizer torcedor do Leão?

Ou estará, junto comigo e tantos outros teimosos, junto ao time, chova ou faça sol, vencendo ou perdendo, Quarta-Feira ou Sábado, na liderança ou na lanterna, pra, pelo menos, poder dizer que tentou até o final, que honrou a condição de torcedor do Avaí Futebol Clube?

Os jogadores e técnicos, invariavelmente apontados como culpados dos fracassos, sairão todos, trilharão seus próprios rumos, irão para bem longe do Avaí. Restaremos nós, somente!. Nós, a camisa azul e branca e as migalhas que sobrarem dessa campanha! Entenda-se: não devemos esperar uma iniciativa por parte do elenco para apenas depois agirmos, pois somos os únicos que realmente têm algo a perder.

Lembremos, torcedores avaianos: Este era o nosso sonho!

Este post foi publicado em 2009 e 2010, e nós estamos republicando em 2011. Vamos reacender a chama do avaiano que nunca pára nas arquibancadas!
Tag : ,

Aprende com o Chacrinha.

O relacionamento do Avaí com sua torcida beira o risível. Algumas vezes até mesmo nos menores patamares, mas é agravada quando o torcedor quer tomar uma posição política. Muitos são os dados estratégicos que, realmente, não devem vir a público. Nós queremos futebol. Mas a gente não quer só futebol. A gente quer futebol, consciência e grandeza.

Não era o momento para tangentes.

A cada oportunidade que surge de inflamar a torcida para o seu lado, a Diretoria do Avaí consegue simplesmente deixar claro que dificilmente, algum dia, estará a par do que sente o torcedor.

Ingressos a 20 reais na Ressacada.



Setores C e E: R$ 60,00 (Meia entrada R$ 30,00)

Setor D: R$ 80,00 (Meia entrada R$ 40,00)
Setores B e F (Visitante): R$ 50,00 (Meia entrada R$ 25,00)
Setores Timemania e É GOL (Antigos G e H): R$ 20,00
POSTOS DE VENDA:
- Bilheterias da Ressacada
- Leão Sport Shop, Conselheiro
- Mafra-Avaí Store, Padre Roma
- Futebol Mania, Conselheiro Mafra
- Pieri Sport, Shopping Itaguaçu

ATENDIMENTO NA SECRETARIA DA RESSACADA:

Terça-feira (19/07) - 9h às 19h
Quarta-feira (20/07) – 9h às 19h
Quinta-feira (21/07) - 9h até o início do jogo

Telefones:
(48) 3024-6022
(48) 3236-1945

E-mails:
secretaria@avai.com.br
avai@avai.com.br

OBS: Os ingressos dos setores Timemania (antigo G) e É GOL (antigo H) e meio ingresso, serão vendidos somente nas bilheterias da Ressacada. Excepcionalmente para este jogo não será necessário apresentar bilhetes da Timemania ou do É GOL.

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -