Postado por: Marcelo Herondino Cardoso outubro 10, 2010

Ao contrário do que pensam os "especialistas" em futebol, eu acredito que essa viagem ao Equador para jogar a Copa Sulamericana pode ser bastante benéfica. Entendo que, mais do que as mazelas e erros cometidos durante todo o ano, o aspecto psicológico é que está derrubando o Avaí no brasileirão. A bola queima nos pés dos jogadores avaianos, que sem coragem para tentar o "algo mais" que pode fazer a diferença, se limitam a se livrar da redonda e passar a responsabilidade para outro.

Nesse sentido, uma "fuga" ainda que temporária dessa tormenta pode trazer de volta a tranquilidade que tínhamos. Vai que o time, longe da pressão tupiniquim, faz uma grande partida em Guayaquil e volta com a moral elevada e pronto para enfrentar nosso maior desafio nos últimos anos.

Ainda que tenhamos que levar em conta o desgaste da viagem, enquanto nosso próximo adversário terá uma semana de descanso, penso que chegou a hora da volta por cima. Lembram de 2010, quando temíamos a maratona de jogos às quartas e domingos e foi justamente nesse período que conseguimos uma sequência fantástica de resultados? Quem sabe essa hora não está chegando novamente?

NEGUINHO e BENAZZI

Também ao contrário do que entendem os "especialistas", penso que agora não deveríamos mais mudar de treinador. O erro já foi cometido, era pra ter contratado um profissional do ramo assim que saiu Antônio Lopes. Agora, é tarde demais. Faltando apenas 10 rodadas para acabar o campeonato, não dá mais tempo para um novo técnico assumir, conhecer o grupo, implantar seu método e ainda conseguir os resultados que precisamos. Ruim com Neguinho, pior sem ele.

Agora há pouco, chega a notícia que Benazzi é o novo técnico avaiano. Se confirmada, só me dá a certeza que estamos seguindo à risca a cartilha do rebaixamento. Deus nos ajude, porque a Diretoria já abandonou o barco...

RODRIGO THIESEN

Me desculpem os fãs do jogador, mas pra mim ele é, no máximo, um reserva razoável para um time da Série B, nunca titular de um clube que disputa a principal divisão do Campeonato Brasileiro. Podem analisar as partidas dele: marca mal, geralmente uma marcação estilo "jacaré" (só com os olhinhos), nunca cria nem arrisca nada e se limita a dar toquinhos pro lado ou pra trás. Assim como eu já falava do Medina, que muitos achavam o "craque" que iria salvar o Avaí, esse Thiesen deve ter o empresário muito forte. No meu time, ele não joga.

ÉMERSON, o NUNES

Sinceramente, um técnico que deixa o zagueiro no banco enquanto insiste com o bonde do Gabriel não pode conhecer de futebol. Independente de termos mudado o esquema de jogo hoje, é nítida a maior categoria, experiência e vontade do Émerson Nunes. Ainda dá tempo de mudar, abre o olho Avaí!

ÉMERSON, o BUCK

Tá fazendo falta, o moço. Quando empatou o jogo de hoje e todo mundo esperava que o time fosse pro sufoco até o final, eis que surge a gravata vermelha que fez com que, mesmo com um a menos, o Flamengo conseguisse "amorcegar" o jogo até o final. Tinha gente pedindo pelo amor de Deus para o jogo acabar.

ÉMERSON, o "ÉMERSHOW"

Dá gosto de vê-lo jogar. A garra, disposição e aproveitamento na bola aérea são invejáveis. Do grupo atual, talvez um dos únicos que consigam sair ileso de uma possível catástrofe ao final do ano, ao lado de Marcinho Guerreiro e Roberto.

A BOA e VELHA CAMISA 12

O jogo de hoje contra o Flamengo foi mais uma prova da velha constatação: basta o time jogar um pouco, um pouquinho só, que a torcida vem junto. Depois de um primeiro tempo abaixo do sofrível, foi só botar um pouquinho de vontade que a Ressacada voltou a ser o bom e velho caldeirão.

DM, a ESTRELA MAIOR

O centro das atenções azuis continua sendo seu Departamento Médico, onde seus titulares são as estrelas da hora. Com quase um time inteiro fora de combate, as preces continuam sendo feitas para que tenhamos pelo menos um ou dois de volta no próximo jogo, ainda que Roberto tenha novamente saído lesionado hoje à tarde.

Sistema de comentários Disqus

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -